O bicho-da-seda é a larva de uma mariposa. Quando nasce mede cerca de 2,5 mm de comprimento. Durante 42 dias alimenta-se sem parar, de folhas de amoreira e sofre quatro metamorfoses.
Quando atinge o tamanho de 5cm, começa então a tecer um casulo branco e brilhante, composto por um único fio. Com um movimento geométrico infinito, em torno de seu próprio corpo, após três dias de trabalho, estará envolta em um casulo confeccionado por um fio de aproximadamente 1200 metros. Se for deixada em paz... Em 12 dias se transformará numa borboleta.
Com esses fios, há quase três décadas, ando tecendo a minha história. Por um desejo simples, desprovido de maiores intenções, eis aqui um espaço onde me proponho a compartilhar minha trajetória e falar livremente sobre todo tipo de arte, incluindo a arte de viver.
Bem-vindos ao meu mundo, onde nem tudo é sempre colorido, transparente, leve, mas que guarda em si, todas essas possibilidades...

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Conversa de botequim

MÃE TERRA
Escultura em massa de papel com seda fundida - 1 m. dm
-Somos artistas da crise.
-Os artistas vivem em crise. Crise existencial, crise de inspiração, crise financeira e daí?
-Não, não é disso que estou falando. Somos artistas sobreviventes à crise de percepção do mundo em que a gente vive, daí a crise financeira dos artistas.
-É fato! os artistas que estão vendendo muito, também estão fazendo muitas concessões...
-Eu não estou vendendo muito...infelizmente...!
-Garçom! chama mais uma gabriela que sem ela não da pra engolir...

Um comentário:

Graça disse...

Garçom! Além da gabriela, chame também os cirandeiros, a roda de samba do Campinho, uma boa feijoada, porque artista gosta muito de festa! Parabéns, Ita! Não se esqueça que crise quer dizer CRESCIMENTO! Um grande beijo,
Graça Caiçara.