O bicho-da-seda é a larva de uma mariposa. Quando nasce mede cerca de 2,5 mm de comprimento. Durante 42 dias alimenta-se sem parar, de folhas de amoreira e sofre quatro metamorfoses.
Quando atinge o tamanho de 5cm, começa então a tecer um casulo branco e brilhante, composto por um único fio. Com um movimento geométrico infinito, em torno de seu próprio corpo, após três dias de trabalho, estará envolta em um casulo confeccionado por um fio de aproximadamente 1200 metros. Se for deixada em paz... Em 12 dias se transformará numa borboleta.
Com esses fios, há quase três décadas, ando tecendo a minha história. Por um desejo simples, desprovido de maiores intenções, eis aqui um espaço onde me proponho a compartilhar minha trajetória e falar livremente sobre todo tipo de arte, incluindo a arte de viver.
Bem-vindos ao meu mundo, onde nem tudo é sempre colorido, transparente, leve, mas que guarda em si, todas essas possibilidades...

sábado, 20 de setembro de 2008

Tempo de agradecer


"Para entender o valor de um segundo, pergunte a alguém que ficou com a medalha de prata nas olimpíadas.
Para entender o valor de um minuto, pergunte a alguém que perdeu o avião.
Para entender o valor de uma hora, pergunte aos apaixonados que estão a espera do momento do encontro.

Para entender o valor de um dia, pergunte a alguém que espera pela cesta básica.
Para entender o valor de uma semana, pergunte ao editor de uma revista semanal.
Para entender o valor de um mês, pergunte a uma mãe que teve um filho prematuro".

Quando meu bebezinho, tão frágil, veio aos meus braços, apertei-o contra meu peito sem saber se estaria comigo por horas, dias, semanas, meses... Implorei à Deus que não o levasse e assim ele foi ficando... ele a cada dia mais forte eu a cada dia mais agradecida. Hoje, no dia em que completamos 24 anos de amorosa convivência e por tudo e por quanto aquele menino se tornou... já não sei dizer se ele sobreviveu porque Deus atendeu as preces de uma mãe desesperada ou porque precisava Deus, de mais um Homem de boa vontade na Terra...
Amor e gratidão,
Mamãe


PS: Que me perdoem meus leitores, por seguidamente tomar este espaço com manifestações de uma mãe apaixonada, mas na verdade, antes de mais nada, é exatamente isso que eu sou.





3 comentários:

Monica Loureiro disse...

Nossa, me deu vontade de chorar, lembrando de uma época que meu filho ficou muito doente, com 02 meses....Lindo, Ita, lindo...

Fique com DEUS...

milve disse...

Fico sempre encantado com seus sentimentos maternos, muito linda a forma como os expõe.
Não se desculpe, jamais deixe de posta-los.

Abraços

Ita Andrade disse...

Monica,
Quem passou pela ameaça de perder sabe...Obrigada por compartilhar

Milve,
Obrigada, sempre tão humano...bem vindo sempre!