O bicho-da-seda é a larva de uma mariposa. Quando nasce mede cerca de 2,5 mm de comprimento. Durante 42 dias alimenta-se sem parar, de folhas de amoreira e sofre quatro metamorfoses.
Quando atinge o tamanho de 5cm, começa então a tecer um casulo branco e brilhante, composto por um único fio. Com um movimento geométrico infinito, em torno de seu próprio corpo, após três dias de trabalho, estará envolta em um casulo confeccionado por um fio de aproximadamente 1200 metros. Se for deixada em paz... Em 12 dias se transformará numa borboleta.
Com esses fios, há quase três décadas, ando tecendo a minha história. Por um desejo simples, desprovido de maiores intenções, eis aqui um espaço onde me proponho a compartilhar minha trajetória e falar livremente sobre todo tipo de arte, incluindo a arte de viver.
Bem-vindos ao meu mundo, onde nem tudo é sempre colorido, transparente, leve, mas que guarda em si, todas essas possibilidades...

domingo, 23 de novembro de 2008

Joaninha





Um pouco de açúcar nesta manhã de domingo. Música do grande Luis Perequê, músico caiçara, paratyense.
Este post é tambem um carinho para Anita, uma pequena-grande artista plástica que esteve ontem, prestigiando "Mulheres de Paraty" e achou a exposição "muito, muito bonita e linda".

2 comentários:

a Véia da Teia disse...

curti curti curti!
adoro o belo! peguei as imagens para apreciar em detalhes!
que bom que foi tudo lindo!

(enquanto tu brilhava no dia do meu aniversário, eu saia de barco resgatada no meio da noite, por aqui o caos!!!)

Valéria Martins disse...

Aposto que é a Anita da Rosane! Que linda!!!!